Infiltração no joelho

Infiltração no joelho: como é feito o tratamento

A infiltração no joelho é um tratamento que gera dúvidas em muitas pessoas que ouvem falar sobre o assunto ou têm que passar pelo procedimento. Entretanto, o processo é relativamente simples de ser compreendido. Basicamente, trata-se de um medicamento que será injetado na articulação por meio de uma seringa.

É tudo muito prático e, normalmente, feito no próprio consultório do médico ortopedista. Neste post, você entenderá melhor como é o tratamento e que tipos de medicamentos são os mais usados. Acompanhe!

Tratamento de infiltração no joelho

Como vimos, o processo envolve a aplicação de uma injeção assepsiada no tecido articular do paciente. Lembrando que, antes de ser realizado, tanto a pele quanto a cápsula articular são anestesiadas para que o indivíduo não sinta incômodo no momento da infiltração.

Apesar de parecer algo meio complicado e demorado, todo o processo leva poucos minutos, sendo muito seguro e rápido. Existem alguns locais mais comuns onde a injeção é aplicada:

  • articulações: o processo nunca é realizado nos ossos, e sim no espaço entre eles, ou seja, nas articulações. Esse método é muito usado em pacientes que sofrem com determinadas doenças, como o reumatismo e artrite gotosa. Ainda, é feito em praticantes de esportes que sofrem com dores e inflamações recorrentes;
  • músculo: quando é feito no músculo, o tratamento tem como objetivo tratar lesões, mas também pode ser usado em pacientes que apresentem fibrose na região com resultados muito satisfatórios;
  • tendões: nesse caso, a prática é usada quando outros tratamentos não surtiram efeitos positivos. O procedimento se mostra muito eficiente em problemas específicos nos tendões, tais como a tenossinovite ou entesopatia.

Medicamentos usados no tratamento

Dentre os medicamentos mais utilizados para os processos de infiltrações, temos:

  • corticoides: fazem parte de um grupo composto por anti-inflamatórios poderosos, que podem ser aplicados isoladamente ou acompanhados de outro medicamento, como os analgésicos, para combater e tratar a dor na articulação do joelho. A duração do período de aplicações varia de acordo com as necessidades do paciente.
  • anestésicos: normalmente, os anestésicos são usados nas infiltrações quando o paciente apresenta dor crônica ou muito forte no joelho. Em alguns casos, eles também são indicados para que se possa avaliar melhor se a causa do problema se encontra mesmo nas articulações e, então, definir o tratamento;
  • ácido hialurônico: é usado para lubrificação. Determinadas doenças degenerativas, a exemplo da osteoartrose, podem provocar a perda da lubrificação natural das articulações. Quando o ortopedista injeta esse medicamento, cria uma espécie de capa de proteção que ajuda a diminuir a dor e atrasar a evolução do problema.

Quando é recomendado o procedimento

A maior parte das recomendações de tratamento por meio da técnica de infiltração de joelho se dá quando é verificado que o processo inflamatório já se encontra instalado e que remédios orais e o suporte da fisioterapia já não podem mais ajudar. No mais, também é direcionado para casos mais complexos de desgastes, como os provocados pela artrose.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em Aracaju.

 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp