O que é fratura por estresse e quando ela ocorre?

O que é fratura por estresse?

A fratura por estresse consiste em uma pequena fissura no osso, causada ​​por força repetitiva. O problema também pode ocorrer devido ao desgaste de um osso enfraquecido por uma condição específica, como a osteoporose.

As fraturas por estresse são mais comuns nos ossos da perna e do pé. Atletas e militares que carregam mochilas pesadas em longas distâncias são particularmente suscetíveis, mas qualquer um pode sofrer esse trauma, pois isso é mais comum do que se imagina. Começar um novo programa de exercícios, por exemplo, pode desencadear fraturas por estresse se não houver o devido acompanhamento de um profissional.

Neste artigo, trazemos algumas informações sobre o problema a fim de que você consiga se prevenir. Continue a leitura e saiba mais!

Quais são os sintomas?

No início, pode ser mais difícil notar a dor associada a uma fratura, mas ela tende a piorar com o tempo. A sensibilidade geralmente se origina de um ponto específico e diminui durante o repouso. Você perceberá um inchaço ao redor da área dolorida.

Quando ela pode ocorrer?

Esse tipo de fratura geralmente é resultado da intensidade de uma atividade física repetitiva. O osso se adapta gradualmente ao aumento de cargas por meio da remodelação, um processo normal que acelera quando a carga sobre o osso aumenta.

Ossos submetidos à força excessiva sem tempo suficiente para a recuperação reabsorvem as células mais rapidamente do que o seu corpo pode substituí-las, o que o torna mais suscetível a fraturas por estresse.

Fatores de risco

Fatores que podem aumentar o risco de fraturas por estresse incluem:

Alguns esportes

As fraturas por estresse são mais comuns em pessoas que participam de esportes como atletismo, basquete, tênis, dança ou ginástica.

Atividade aumentada

As fraturas por estresse geralmente ocorrem em pessoas que mudam repentinamente de um estilo de vida sedentário para um regime de treinamento ativo ou que aumentam rapidamente a intensidade, a duração ou a frequência do treinamento.

Questões hormonais femininas

As mulheres, em especial aquelas que têm períodos menstruais irregulares ou ausentes, correm maior risco de desenvolver fraturas por estresse.

Estrutura óssea fraca

Condições como a osteoporose podem enfraquecer os ossos e facilitar a ocorrência de fraturas por estresse.

Fratura por estresse anterior

Ter tido uma ou mais fraturas por estresse coloca você em maior risco de ser acometido novamente pelo problema.

Dieta deficiente

Transtornos alimentares, falta de vitamina D e cálcio podem tornar os ossos mais propensos a desenvolver fraturas por estresse.

Algumas delas não cicatrizam adequadamente, o que pode causar dor crônica. Fique atento aos sintomas. Se as causas subjacentes não forem abordadas, você pode ter um risco maior de fraturas por estresse adicionais.

Como se prevenir?

Algumas orientações simples podem ajudar a evitar esse tipo de fratura.

  • Certifique-se de que seu tênis seja adequado, calce bem e seja apropriado para sua atividade.
  • Adicione atividades de baixo impacto também ao seu programa de exercícios para evitar a ênfase repetida em partes específicas do corpo.
  • Ter uma nutrição adequada para manter os ossos fortes, com dieta que inclua cálcio, vitamina D.

A fratura por estresse nem sempre é perceptível para quem a tem, porém, estando alerta aos sintomas e à dor, bem como às causas do problema, você poderá procurar um médico o mais rápido possível.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como  ortopedista em Aracaju.

Comentários
Dr. Ronald Barreto

Posted by Dr. Ronald Barreto